top of page
Buscar
  • Foto do escritorDra. Ligia Coronatto

Você sabe o que é Neuro-oncologia?

O que é Neuro-Oncologia?

A neuro-oncologia é a área na medicina que realiza o acompanhamento e tratamento dos pacientes com tumores primários e metastáticos que afetam o sistema nervoso, bem como as complicações relacionadas ao câncer e a seus tratamentos.


Qual a importância da Neuro-oncologia?

Em função do aumento da incidência dos tumores na população e do aumento de sobrevida dos pacientes oncológicos decorrente de terapias mais modernas e eficazes, a neuro-oncologia tem sido uma área necessária para o cuidado adequado multidisciplinar desses pacientes.



Quais especialistas podem atuar nessa área?

A neuro-oncologia é formada por profissionais com experiência em diversas áreas, dentre elas a neurocirurgia, neurologia, radiologia, patologia e oncologia, além de enfermeiros, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeuta ocupacional, psicólogo e farmacêuticos.


O que faz um especialista nesta área?

O neuro-oncologista realiza o diagnóstico e tratamento dos tumores primários (tumores que se originam do próprio sistema nervoso) e metastáticos (tumores que invadem o sistema nervoso, mas tem início em pele, mama, pulmão, rins ou intestinos) que afetam o sistema nervoso, que é composto pelo cérebro, medula espinhal e nervos periféricos.

Além disso, o neuro-oncologista diagnostica e trata também qualquer complicação neurológica que possa estar relacionada ao próprio tumor ou aos seus tratamentos, como crises convulsivas, dores de cabeça, perda de força, alterações de sensibilidade e memória, dentre outras.


Quais doenças o neuro-oncologista acompanha e trata?

  • Gliomas: glioblastoma, astrocitoma e oligodendroglioma

  • Meningiomas

  • Tumores da hipófise, sendo os mais comuns os Adenomas

  • Metástase cerebrais: provenientes de câncer de mama, pulmão, melanoma, trato gastrointestinal e genitourinário

  • Tumores relacionados a síndrome genéticas: neurofibromatose tipo 1 e 2, esclerose tuberosa, Síndrome de Li-Fraumeni, Síndrome de Noonan, entre outras condições

  • Linfoma primário do sistema nervoso central

  • Complicações neurológicas dos tratamentos oncológicos (quimioterapias, radioterapias, imunoterapias e/ou terapias-alvo): neuropatias periféricas, alterações cognitivas/atencionais ou Chemobrain, crises epilépticas, tontura e perda de equilíbrio, perda de força, dores de cabeça, insônia, sonolência excessiva, alterações comportamentais, engasgos, perda visual, fadiga, alterações de sensibilidade, dentre outras.


Qual a vantagem de realizar uma consulta com um neuro-oncologista?

O diagnóstico e tratamento das patologias citadas acima são muitas vezes complexos e requerem a avaliação de um profissional altamente especializado a fim de garantir que o paciente receba o melhor tratamento possível, melhorando assim, a sua qualidade de vida, funcionalidade e prognóstico.



Por isso, em caso de diagnóstico de tumor cerebral ou queixas neurológicas durante o tratamento de um câncer em outro local, é fundamental buscar atendimento precoce com um neuro-oncologista qualificado e experiente.

9 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page